builderall


ÓLEOS ESSENCIAIS A SERVIÇO DA SAÚDE



O que são óleos essenciais?

Os óleos essenciais são compostos naturais, voláteis, extraídos de flores, frutas, folhas e raízes das plantas aromáticas. Assim, são substâncias concentradas, apresentam como principal característica o aroma marcante. Ainda, são os principais produtos utilizados na aromaterapia.

 

Mais que aroma?

Na natureza, os compostos dos OE agem como protetores. Isso acontece pela atuação inseticida, antibacteriana e antifúngica que eles apresentam.

Como exemplo, o aroma proveniente desses compostos tem a capacidade de afastar animais e preservar a planta.

Por outro lado, o OE é um aliado para atrair insetos que participam do processo de polinização, como as abelhas.

 

Quais são os benefícios dos óleos essenciais?

No corpo, por apresentarem funções terapêuticas, farmacológicas e cosméticas, os óleos essenciais têm como principais benefícios:

·        melhora a sensação de bem-estar;

·        alívio nos sintomas de doenças;

·        ameniza dores;

·        fortalecimento das defesas do corpo;

·        opção natural na composição de cosméticos.

 

Estudos sobre aromaterapia e óleos essenciais

Algumas pesquisas e análises científicas relacionaram o uso de OE com benefícios mais específicos para a saúde. Veja alguns deles:

 

Hipertensão: em um tratamento experimental, quatro óleos foram evidenciados com efeitos sobre a pressão arterial e o sistema nervoso autônomo: lavanda, ylang-ylang, manjerona e neroli. No experimento feito com pacientes pré-hipertensos e hipertensos, os óleos foram misturados, e as pessoas que fizeram uso do óleo essencial apresentaram diminuições significativas nas medições da pressão arterial. O estudo ainda aponta que os óleos essenciais podem ter efeitos relaxantes para controlar a hipertensão.

 

Cicatrização: uma revisão sistemática concluiu que óleos essenciais contendo timol ( ação anestésica) e carvacrol (composto natural bactericida) são capazes de atuar beneficamente na cicatrização de feridas.

 

Psicofisiológica: a massagem com óleos essenciais e banho de pés pode proporcionar uma sensação física e psicológica de bem-estar em pacientes com AVC, conforme foi identificado em mais um estudo.

As atividades aumentam a temperatura corporal, melhoram o sono, diminuem o estresse, promovem o relaxamento e aumento da circulação sanguínea por meio do contato corporal

 

Como usar os óleos essenciais?

O uso dos óleos essenciais é feito por inalação e por aplicação na pele, em banhos ou massagens.

Desta forma, ao inalar as moléculas de aroma do OE, são enviados impulsos para a parte olfativa do cérebro. Esta parte está ligada a outros sistemas de controle, como memória, emoções, hormônios, sensação sexual e frequência cardíaca.


Assim, as moléculas estimulam as células nervosas e apresentam reações fisiológicas, além dos efeitos associados ao estado emocional.

 

Métodos de uso

Há diferentes métodos para a inalação, como difusores, aplicação em acessórios, roupas de cama, etc. Já o uso tópico pode ser feito por meio de massagens, escalda-pés, banhos e compressas.

Também é comum encontrar óleos essenciais na composição de cosméticos que utilizam substâncias naturais. Além dos efeitos benéficos para a saúde da pele, eles enriquecem o produto com o aroma.

Dicas para usar óleos essenciais com segurança

O uso dos óleos essencial é seguro. No entanto, vale reforçar que são substâncias poderosas. Desta forma, podem ocasionar danos se não forem usadas com o devido cuidado.

Diante disso, é fundamental considerar que o óleo essencial puro é de 50 a 100 vezes mais concentrado do que na planta.

Assim, questões de segurança se aplicam a ele:

 

Não aplique OE não diluídos diretamente na pele. A adversidade mais comum é a reação cutânea;

Não ingira óleos essenciais. Isso, a menos que tenha aconselhamento de um profissional especializado;

Não é aconselhável inalar direta e intensamente os óleos essenciais por mais de 15 a 20 minutos, como na inalação de vapor. No entanto, isso não se aplica à inalação quando vaporizados no ar;

Ao usar um difusor, faz mais sentido fazer isso intermitentemente do que constantemente, durante todo o dia, intercalando com ar fresco.